quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Depois do prejuízo, a bonanza...

É pessoal, fiquei longe do bangalocult por quase dez dias, mas estou de volta. Sã e salva depois de terem arrombado o meu carro em pleno "Carnaval de Todos" e terem me dado um prejuízo terrível.
"Vão se os anéis, ficam-se os dedos...", graças a Deus estou com eles intactos e escrevendo esta postagem para vocês. Mas a sensação de impotência é cada vez maior. A gente sai para se divertir ou trabalhar (como foi o meu caso) e volta para casa (depois de prestar queixa na delegacia) sem saber o que fazer, a quem recorrer de fato (fazemos o B.O. mas o que isso resolve?).
Fiquei me questionando: a Prefeitura Municipal de Aracaju resgata o Carnaval de Rua, as comunidades aderem botando seus blocos para desfilar, mas alguém vê policiamento suficiente dando cobertura à festa?
A polícia se fez presente na festa do Rasgadinho (foi lá que tive o preju) e até Pelotão de Choque desfilou junto com o bloco. Porém, não se viam policiais em dupla ou trio, nas esquinas do bairro Cirurgia e adjacências. Para um bloco que disse ter reunido mais de 30 mil pessoas, 30 'gatos pingados' é covardia. A população aderiu à folia, mas não teve o respaldo do poder público para brincar com segurança.
Vários carros foram arrombados e alguns furtados. Nem a polícia vê nada e nem os moradores, que mesmo nas portas de suas casas 'fazem vista grossa' para a delinquência.
Quando fui cobrir o Afro Quilombo, no final de tarde da terça-feira de carnaval, um funcionário público me disse que o bloco estava demorando para sair, porque o policiamento tinha sido solicitado, mas não havia aparecido. Depois de mais de uma hora de atraso, a galera dançou ao som dos atabaques e escoltada por um carro da Guarda Municipal com dois guardas apenas.
Não segui o bloco por muito tempo, até porque não me senti segura. Mas espero que nenhuma vítima de assalto ou furto tenha engordado as estatísticas desta festa momesca.
A esperança é que no ano que vem, o Carnaval dos policiais seja mais polpudo e nós, meros foliões, cidadãos de bem, brinquemos a valer sem a tristeza de voltar para casa 'tontos' de decepção, frustração e impotência.

Texto: Suyene Correia

3 comentários:

Díjna disse...

Poxa Suyene , que coisa chata. Sei muito bem o que é voltar para o carro e tomar um baita susto. Passei por isso em dezembro do ano passado, no estacionamento de uma das farmácias Pague menos da Hermes Fontes, às 16h!
Infelizmente, eu percebo que em Aracaju há um descaso muito grande. Até em grandes eventos como o Pré-caju, as coisas demoram a serem resolvidas pelos policiais.
De acordo com um policial que me atendeu na primeira delegacia que fui para prestar queixa, fazer o B.O. não adianta nada. Imagine, se um policial fala isso, o que esperar? proteção? Segurança?
Não sei como na menor das capitais a ocorrência de crimes continua aumentando juntamente com a impunidade e a falta de respeito com o cidadão. Absurdo.

um ser anônimo de outro estranho disse...

Oi Su!
Pois é! Meu caso não foi durante o carnaval, na verdade poucos dias depois, o que sinaliza que a cidade está bem movimentada hein! No entanto concordo contigo que se via foliões em todos os cantos, já a polícia? Foi um questionamento forte, pois se via grades em cada via que dava acesso à festa, como se vê no pré-caju, só que revista que era bom e deveria ser feito, não se via nem de longe. Ou seja, qualquer um ali, com qualquer coisa entrava e tudo continuava numa boa! Bem lastimável,assim como a ausência da mesma instituição nas esquinas que desembocam no festejo e até mesmo das que não, algo que você não enxergava nem as "alminhas" deles. Enfim esperemos que no próximo 'Carnaval de Todos', como mesma mencionou, esse pequeno probleminha seja resolvido. Já especificamente sobre teu caso,espero que possa substituir logo o que lhe foi tirado e que as coisas voltem ao normal! Se cuida meu bem,adorei reve-la ontem no jardins! Beijos do Rick

Zé doidím disse...

ei moça do suco de tangerina... achei seu blog hoje... li algumas coisas e achei legal que só... vo parara pra ler com mais calma depois.

hoje tem arte nova no ágape... vê se aparece :*
beijo

taíme (do ágape)