quarta-feira, 18 de março de 2009

As"Sete Faces" de César Romero





Hoje tive o prazer de entrevistar o médico, fazendeiro, artista plástico, fotógrafo, cenógrafo, crítico de arte e empresário, César Romero. Simpaticíssimo e com um espírito iluminado, o baiano- que está em Aracaju para abrir nesta quinta-feira, na Galeria Jenner Augusto (Espaço Cultural Semear Petrobras), a exposição "BRamante"- respondeu as perguntas de forma inteligente e sem "papas na língua".



Em breve, a entrevista estará sendo publicada no JORNAL DA CIDADE, mas de antemão, adianto que Romero lamenta o fato dos artistas sergipanos serem tão tímidos. Motivo pelo qual, ele acredita que muitos talentos ainda não tenham despontado fora do Estado.
Apesar de um tanto tradicional- enaltecendo a pintura e o desenho, por vezes- César Romero não é contra as novas tecnologias associadas à artes plásticas. No entanto, o plágio, a falta de criatividade é que faz com que tanta coisa banal- ainda que visualmente interessante- seja dita como arte. Sobretudo pela mídia.

Mas não vou adiantar muita coisa aqui, não. Fiquem de olho nas próximas edições do JC ou marquem presença, no vernissage, amanhã, a partir das 19h30, na Semear (rua Vila Cristina, 148) e tenham a oportunidade de conhecer um pouco mais esse "multidisciplinado" artista.

Foto 1: Um dos trabalhos que fazem parte da exposição BRamante
Foto 2: Visão parcial da Galeria Jenner Augusto
Foto 3: César Romero em pura descontração

Texto: Suyene Correia
Fotos: Renata Ouro
Postar um comentário