sábado, 18 de dezembro de 2010

"Segundos Que Antecedem ao Choro" arrebata Público do I Salão Semear de Arte Contemporânea

Não deu para ninguém. O artista baiano, natural de Tanque Novo, Fábio Magalhães foi o grande vencedor do I Salão Semear de Arte Contemporânea-Região Nordeste, "abocanhando" R$ 18 mil , referente ao Prêmio de Aquisição e Prêmio de Público, com o óleo sobre tela "Minutos que Antecedem o Choro". O artista conseguiu 15,6 % da preferência dos 2.207 votantes, sendo o prêmio de Aquisição concedido pelo júri do Salão, composto por Lilian França (UFS), Dr. Jorge Coli (Unicamp), Dra. Mirian Estela Nogueira Tavares (Universidade do Algarve / Portugal), Prof.ª Cristiana Tejo (Fundação Joaquim Nabuco / Pernambuco) e pelo Dr. Wellington Cesário (UFS).

Também foram contemplados com o prêmio de Aquisição o fotógrafo Alessandro Assunção (PB), com o trabalho  “Culturas Urbanas e Integração Social” e o sergipano Alexandre Souza com as microesculturas  “Rex”, “Carro de Bois” e “Mar Vermelho”. Cada um recebeu a quantia de R$ 15 mil, enquanto que a artista Célia Pattacini (PE), ficou com o Prêmio Especial da Comissão de Seleção por conta da instalação “Alice”.

Os vencedores foram anunciados ontem, à noite, na Galeria Jenner Augusto, localizada na Sociedade Semear num evento bastante informal e bem prestigiado por artistas, universitários e apreciadores das artes visuais. Na ocasião, foram distribuídos os catálogos do I Salão Semear de Arte Contemporânea- Região Nordeste e lançada a Revista Eletrônica "Crivo" dos formandos do Curso de Jornalismo (UFS) Michel Oliveira, Fernanda Carvalho e Larissa Ferreira.
Todos os 18 artistas selecionados para expor no I Salão foram premiados com R$ 1 mil.

Texto: Suyene Correia
Postar um comentário