terça-feira, 18 de outubro de 2011

Paris Museum Pass e Paris Visite

Paris Museum Pass
Metrô de Paris_mapa

Depois de uma noite mais do que bem dormida, após o stress da chegada em Paris, quase às 22h, no Aeroporto de Orly, eis que acordo disposta para o primeiro dia de reconhecimento da cidade. Apesar do outono já tomar conta da cidade e o frio baixar os termômetros na marca dos 13/12 graus, a cidade permite que você caminhe sem cansar, ainda que seja necessário, muitas vezes, estar munido de um guarda-chuva.

Recomendo aos marinheiros de primeira viagem, adquirirem duas coisas fundamentais para a comodidade e o conforto do dia-a-dia: o primeiro seria o Paris Visite, espécie de ticket do metrô (sem dúvida, o melhor meio de transporte para se deslocar de um cantoa  outro na cidade) que dá direito a você trafegar ilimitadamente pelo complexo emaranhado de 15 linhas durante 1, 2, 3 ou 5 dias consecutivos. 

A segunda aquisição seria a do Paris Museum Pass, um cartão que dá direito à pessoa ter acesso a mais de 60 museus e monumentos de Paris e região, sem ter que enfrentar filas (e são bem grandes). Excetuando as exposições temporárias (cuja visita tem que ser paga à parte), o visitante tem direito a percorrer todo o recinto dessas instituições culturais e se deleitar com seus acervos magníficos. Assim como o Paris Visite, há opções para dois, quatro e seis dias consectivos de visitas aos museus.

E por falar em fila, foi triste constatar que em nosso grupo, havia uma senhora, dessas com "ar" de Maria de Médici, que não respeitava de maneira alguma uma fila. Mais preocupada em fazer suas compras do que propriamente apreciar a riqueza cultural da cidade (que segundo a mesma, já conhecia), essa senhora, de atitudes autoritárias, desgarrava-se do grupo com uma facilidade e, quando reaparecia, ainda exigia que a gente desse uma de "aia". Exemplar vivo da nobreza decadente...

Legenda da Foto 1: Capa do Paris Museum Pass que traz a lista dos museus e monumentos que podem ser visitados com este card

Legenda da Foto 2: Mapa do metrô. Imprescindível para a boa locomoção na cidade

Postar um comentário