quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Hoje tem Jazz?? Tem, sim senhor....

É incrível, como os sergipanos reclamam de barriga cheia. Queixam-se que em Aracaju não aportam bons espetáculos, mas, na verdade, eles é que não valorizam as atrações que passam por aqui.


Ontem, no palco do TTB, Judy Carmichael bem acompanhada de seis músicos -ED Ornowski (bateria), Michael Hashim (sax), Dan Barnett (trombone), Nick Payton (sax) e David Blenkhorn (violonista), além do cara do piston, que não consigo achar a referênia- encantaram o público presente.


Um público, diga-se de passagem, que ocupou apenas cerca de 15% da capacidade do Teatro Tobias Barreto. Mesma média de público que foi conferir a maravilhosa voz de Virgínia Rodrigues e os sincopados de Rosa Passos.


Enquanto o show de jazz internacional custou R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia)- mesmo preço para Virgínia Rodrigues, Jota Velloso e Patrícia Polayne- Rosa Passos, no MPB Petrobras, custou apenas R$ 20 (inteira) e R$ 10 (inteira).


O valor aqui, não é a desculpa, já que se lota o teatro para ver o cover do Djavan- Jorge Vercilo- e paga-se R$ 50 para ver Ivete Sangalo dando voltas em cima de um trio numa praça de eventos.


Os públicos podem ser até distintos para cada uma dessa atrações, mas, que paira no ar dessa terra uma insatisfação permanente com a cena cultural, isso paira. É por isso, que os produtores culturais daqui, não se arriscam mais.


Não investem em grandes musicais, em peças dramáticas que contem com estrelas do quilate de uma Cleide Yáconis, Glória Menezes e Irene Ravache, em espetáculos internacionais. O único filão ainda resistente ao fracasso é a dança. Mesmo assim, a Cia. de Dança Débora Colker esteve aqui, recentemente, mas não encheu o TTB como em 4 x 4.


Não dá para entender... Só o Cirque du Soleil, com ingressos custando a bagatela de R$ 150 a 300, lotaria o teatro sem sombra de dúvidas.


Mas enquanto não tiver marmelada por aqui, e nem goiabada, que aproveitemos o que tem de melhor na cidade. E para aqueles que não foram ontem, conferir o Jazz Festival Brasil, hoje tem Gunhild Carling featuring Chris Flory e Leroy Jones Quintet. Amanhã, encerrando o evento, David Braid Sextet e Irakli and the Louis Ambassadors.

Foto: Judy e Dan Barnett

Crédito: Lucas Viggiani

Suyene Correia
Postar um comentário