quinta-feira, 1 de novembro de 2018

"Las Sandinistas!" sai duplamente premiado na 42a Mostra Internacional de Cinema de SP

Ontem, no Auditório do Ibirapuera, aconteceu o encerramento da 42a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. Serginho Groisman e a diretora da Mostra Renata de Almeida foram os mestres de cerimônia e apresentaram os filmes vencedores. 

O documentário "Las Sandinistas!" de Jenny Murray saiu do evento duplamente premiado. Recebeu o Troféu Bandeira Paulista 2018, concedido pelo Júri Internacional- formado pela atriz Astrid Adverbe, o produtor Edgar Tenembaum, o diretor Ferzan Özpetek, o diretor Sérgio Machado e a diretora Teresa Villaverde. O Júri Oficial ainda concedeu uma Menção Honrosa para o brasileiro "Sócrates" de Alex Moratto. Já o Prêmio do Público, na categoria melhor ficção internacional, ficou com "Cafarnaum" de Nadine Labaki, enquanto na categoria melhor documentário venceu "Las Sandinistas!".

Pela segunda vez, a Mostra internacional de Cinema de SP concede o Prêmio Petrobras de Cinema a dois filmes brasileiros. Dessa vez, ambos foram escolhidos pelo público, sendo o melhor longa de ficção (prêmio de R$ 200 mil reais) "Meio Irmão" de Eliane Coster e o melhor documentário (prêmio de R$ 100 mil reais)  "Torre das Donzelas" de Susanna Lira.

O Prêmio ABRACCINE concedido por um júri formado por membros da Associação Brasileira de Críticos de Cinema foi para "Meio Irmão" de Eliane Coster. Já a imprensa especializada que cobre o evento e tradicionalmente confere o Prêmio da Crítica escolheu "Todas as Canções de Amor" de Joana Mariani e o mexicano "Nuestro Tiempo" de Carlos Reygadas, respectivamente, como o melhor filme brasileiro e o melhor estrangeiro dessa edição.


Postar um comentário