quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Elia Kazan para Ver e Rever

Se estivesse vivo, o cineasta turco Elia Kazan ( cujo nome de batismo era Elias Kazanjoglou )  completaria nesta segunda-feira, 100 anos. E para comemorar a data, o site www.2001video.com.br oferece aos cinéfilos a oportunidade de acrescentar à DVDteca, títulos conduzidos pelo diretor, como “Pânico Nas Ruas” (1950), “Sindicato de Ladrões” (1954), “Uma Rua Chamada Pecado” (1951) e “Vidas Amargas”(1955), a preços bastante convidativos (variando entre R$ 19,90 e R$ 24,90).
Desses filmes, talvez o mais emblemático seja “Vidas Amargas” estrelado por James Dean. Primeiro filme de sua curtíssima carreira - James Dean faria apenas mais dois filmes, “Juventude Transviada” e “Assim Caminha a Humanidade”- o clássico que conta ainda com Julie Harris, Raymond Massey, Burl Ives, Dick Davalos e Jo Van Fleet no elenco, foca na estória de Carl (Dean).
O jovem desajustado do Vale Salinas, região da Califórnia, clama pelo afeto de seu rigoroso pai (Raymond Massey) ao lado de seu favorecido irmão (Richard Davalos). Como se não bastasse o desprezo paterno, Carl descobre que sua mãe (Jo Van Fleet, vencedora do Oscar de Atriz Coadjuvante), até então dada como morta, reside na vila ao lado.
É um clássico incontestável na filmografia de Kazan, que a despeito de ser lembrado como traidor- como ex-membro do Partido Comunista dos Estados Unidos, dedurou colegas ao Comitê de Investigações de Atividades Anti-Americanas, durante a década de 50- era um excelente diretor e roteirista, fundador da Escola de Representação Actor’s Studio de onde saíram Paul Newman, Marlon Brando, Rod Steiger, Marilyn Monroe, Anne Bancroft, Eva Marie-Saint, Dustin Hoffman, Al Pacino, entre outros.
Elia Kazan faleceu  na cidade de Nova Iorque em 8 de setembro de 2003.
Legenda da Foto: Capa do DVD  de "Vidas Amargas" , um clássico estrelado por James Dean
Texto: Suyene Correia
Foto: divulgação 
Postar um comentário