segunda-feira, 28 de julho de 2008

Filmes em Todos os Cantos e para Todos os Gostos


O sergipano não pode reclamar da falta de opção para assistir a bons filmes. Claro que não estou me restringindo às exibições do Cinema, pois salvo um ali, outro acolá e as sessões do Cine Cult, em tempos de férias, pouca coisa se salva.
A boa da hora, são as exibições que locais alternativos, como a Casa Curta-SE e Núcleo de Produção Digital Orlando Vieira (NPDOV) estão realizando. Na Casa Curta-SE, capitaneado por Rosângela Rocha, os cinéfilos podem conferir gratuitamente, nas noites de terça-feira (19h) uma programação de curtas nacionais e estrangeiros. Segundo a coordenadora geral do espaço, a princípio os filmes exibidos serão os selecionados dos últimos Curta-SE. A saber, após a exibição, haverá espaço para debates.
Já no NPDOV, de 11 a 15 de agosto, irá rolar uma programação especial intitulada O Tempo No Cinema onde poderão ser vistos filmes como O Espelho de Andrei Tarkovski, Profissão Repórter de Michelangelo Antonioni, O Silêncio de Ingmar Bergman (foto), Danação de Bela Tarr e Decurso do Tempo de Win Wenders. As exibições acontecem às 20h e a entrada é gratuita.
O Cineclube Sanatório, também exibe no NPDOV aos sábados (quinzenalmente), a partir das 20h, filmes da Pornochanchada. No último sábado, foram exibidos Soberano de Kiko Mollica e Ana Paula Orlandi e Histórias Que Nossas Babás Não Contavam de Osvaldo de Oliveira.
No próximo dia 09 de agosto, será a vez das exibições de Boca Aberta de Rubens Xavier e O Bem Dotado Homem de Itu de José Miziara.
Enquanto o NPDOV fica localizado à Rua Lagarto, 2161 (B. São José), a Casa Curta-SE está localizada à Rua Teixeira de Freitas, 175 (B. Salgado Filho). As exibições são gratuitas.

Suyene Correia
Postar um comentário