quarta-feira, 16 de julho de 2008

Muito Barulho Por Nada

Ontem, a Biblioteca Epiphânio Dória, estava lotada (como há muito não via), por conta do lançamento do "dicionário" 2 Séculos de Artes Visuais em Sergipe. Artistas, intelectuais, estudantes de artes visuais e políticos se aglomeraram no auditório do prédio público para os pronunciamentos de praxe e depois, ocuparam a Galeria J. Inácio, a fim de conferir de perto obras de alguns dos artistas citados no catálogo.

Sim, porque a publicação está mais para catálogo do que dicionário. Eu e muitas pessoas (que tive a oportunidade de trocar idéias), estávamos esperando uma publicação mais robusta, de fino acabamento, já que seria a primeira publicação com esse intuito (reunir o maior número de artistas visuais em 200 anos de história da arte em Sergipe).

No entanto, ao folhear o catálogo-referência, deparei-me com alguns problemas: o fato de uma publicação de artes ser em P&B; das referências bibliográficas serem limitadas; só acontecer entrevistas com um número muito reduzido de artistas citados; a quantidade de artistas presentes no catálogo (200 anos de arte em Sergipe cabem em 86 páginas?); as reproduções dos trabalhos e das fotografias dos artistas estão em péssima resolução e etc.

Pode parecer que diante de minhas observações, eu não tenha achado nada de bom, nessa iniciativa.
Digamos, que foi um começo...Mas que a publicação ficou aquém do que se propagou, isso, ficou.

Suyene Correia

2 comentários:

Alejandro disse...

Fala Suyene,
Realmente,tudo ficou a desejar.

Obs!Dê uma olhada no meu site -
www.flickr.com/photo/alejandrozambrana/

Meu Papagaio disse...

Olá!

Participe do BlogCamp Aracaju

www.blogcamp.com.br