segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Retrospectiva Cultural Sergipana 2009

No ano passado, iniciei o que chamo de Retrospectiva Cultural Sergipana, em que aponto o que aconteceu de bom e de ruim no cenário local das Artes. Claro, que a lista dos "Mais" e "Menos" não é fechada, mas um esboço do que mais significativo ou não aconteceu por aqui, seja no âmbito das artes plásticas, cênicas, música, dança e audiovisual.
Os seguidores do blog sintam-se a vontade para acrescentar à lista, fatos que minha memória deixou escapar.
A todos que contribuem para o engrandecimento das artes no Estado, um ótimo 2010 e que dias melhores venham logo. O Bangalô Cult agradece a participação de todos e espera novos internautas interessados em enveredar pelo mundo da blogosfera.

UP

- Depois de um ano e meio parada, a obra de construção do Centro Cultural Banese foi iniciada há cerca de dois meses e esperamos que no ano que vem, esse novo centro cultural já esteja aberto à comunidade sergipana.

- O Curta-SE 9 por pouco não acontece este ano, devido à prorrogação da liberação da verba da Petrobras, através do seu Programa de Editais Culturais. Restou a Rosângela e Deyse Rocha, as irmãs que comandam o festival,  "suarem muito a camisa" para driblar a falta de incentivos locais (público e privado) . No final das contas, o festival foi um sucesso com os convidados/realizadores elogiando muito o alto nível de qualidade dos filmes selecionados e a acolhida da equipe.

-Foi realizada pela Secretaria de Estado da Cultura, a I Conferência Estadual de Cultura com o intuito de levar propostas, através de delegados estaduais, à II Confereência Nacional de Cultura, a ser realizada em Brasília, em março do ano que vem.  Ponto para a nova secretária de cultura que a companhando as diretrizes nacionais, no que tange à politicas culturais, não deixa Sergipe correr  por fora. É torcer para que a inciativa, que por enquanto foi no âmbito das discussões, torne uma realidade na prática.

-A Galeria do SESC, com todas as suas dificuldades e limitações, foi um dos melhores espaços em 2009 para as artes plásticas. Diversificando as pautas, mesclando o moderno com o contemporâneo, o espaço sob a direção de Cristiane Barbosa agradou a "gregos e troianos", inovando, principalmente, com a linguagem visual que a Toy Art se propõe. Destaque para as Exposições "Pixel- Unidade da Ideia" organizada por Marcelo Prudente e "Toy Art + Humor" capitaneada por João Valdênio.

- Por falar em artes plásticas, Aracaju ganhou mais um espaço para exposições, com a iniciativa de Sayonara Viana em inaugurar a Galeria de Arte Sayonara Viana. Utilizando três cômodos do Espaço D' Época, a antiquarista amplia as possibilidades do público apreciador das artes de conferir de perto trabalhos de artistas populares e contemporâneos do Nordeste.

- Também merece aplausos as exposições "BRamante" de César Romero,  "Desfiando o Rosário" de artistas contemporâneos, a individual de Guel Silveira e  "Jenner 85 Anos" que aportaram na Galeria de Arte Jenner Augusto localizada na Sociedade Semear.

-Em matéria de música, destaque para Patrícia Polayne e Café Pequeno que lançaram seus primeiros discos, respectivamente, "O Circo Singular" e "Na Cozinha de Badyally".

-A música erudita local foi bem representada pela Orquestra Sinfônica de Sergipe (ORSSE) que realizou  este ano, sua primeira turnê pelo Brasil, patrocinada pelo Instituto Banese.

-No TTB, Stanley Jordan e Armandinho fizeram história num show memorável. Palmas também para o Projeto Circular BR que deu vida ao Teatro Lourival Baptista e trouxe os grandes nomes da música instrumental brasileira.

-O Projeto Cine Olho, capitaneado pelo arte educador Wolney Nascimento, do SESC/centro deu um novo gás ao debate sobre o audiovisual. Espero que ano que vem, tenha continuidade essa inciativa salutar.

- O Grupo Imbuaça montou novo espetáculo este ano, "O Mundo Tá Virado, Tá No Vai ou Não Vai. Uma Banda Pendurada, a Outra em Breve Cai", que teve estreia no I Festival Nacional de Teatro de Rua de Porto Alegre. Depois foi apresentado em Terras de Ará, no palco e na rua, com bons resultados.


DOWN

- A reforma do Teatro Atheneu que ainda  não terminou após um ano e meio de espera e ninguém sabe quando irá acabar. Com certeza, por conta da sobrecarga do TTB, este é que irá parar, depois...

- O impasse entre a ENERGISA e a Secretaria de Estado da Cultura, por conta da Galeria Ana Maria ainda é uma incógnita. O que é de  conhecimento de todos, é que o elefante branco (já não tão branco assim, por conta da ação do tempo) continua fechado e daqui a pouco, estará caindo aos pedaços. Lamentável!!!

-A ASAP foi extinta no mês passado, mas em seu lugar, eis que surge a Associação dos Artistas Plásticos de Aracaju (AAPLASA). Espera-se que a nova associação se consolide e tenha vida longa. As artes plásticas sergipanas agradecem...

- A Casa Curta-SE teve seu pontão de cultura aprovado, tendo a responsabilidade de gerir o antigo Cine Vitória, localizado à Rua 24 h. O problema é que as obras públicas de reforma naquele local estão atrasadas e o prazo de entrega para o início de 2010, provavelmente terá que ser prorrogado. Êta burocracia!!!!

- Aracaju por enquanto fica de fora das capitais que dispõe de uma sala de Cinema 3D. O amigo e crítico  Ivan Valença, até que divulgou tempos atrás que teríamos esta oportunidade, mas o Cinemark parace ter dado para trás na decisão. Quem quiser ver "AVATAR" com seus efeitos superlativos, que se dirija à capital mais próxima.

- O Núcelo de Produção Digital Orlando Vieira, na sua quarta gestão, em três anos de existência, ainda precisa mostrar para que veio. A falta de uma grade curricular (de oficinas e cursos pré-estabelecidos) parece ser o grande empecilho para aquilo ali andar de fato e deixar de ser um espaço ocioso. Boa vontade até que os diretores  da instituição têm, o que parece emperrar é a burrice do setor público. Mais democratização, menos burocratização.

-O filme "O Senhor do Labirinto" dirigido por Geraldo Mota e com suas filmagens encerradas em Sergipe desde julho de 2008, ainda não tem data para estrear. Parece que o filme está em estágio de finalização (edição de som e imagem) e só no ano que vem (?) poderemos ver as peripércias de Arthur Bispo do Rosário na telona. Pena que toda a estratégia de lançá-lo este ano (100 anos de nascimento e 20 anos de morte) tenha descido ladeira abaixo...

- Lançados em 2007, pela Prefeitura Muncipal de Aracaju, através da FUNCAJU, os editais de audiovisual e de teatro foram muito bem vindos pela classe artística. Infelizmente, passados dois anos, ninguém falou mais na possibilidade de uma nova edição destes e ampliação para música, artes plásticas e dança.
E a Lei Municipal de Incentivo à Cultura, serve para quê mesmo?

Texto: Suyene Correia

3 comentários:

ALAN ADI hoje disse...

Maravilha a retrospectiva.
Engraçado é que a questão da Galeria da Orla parece ser retrospectiva da retrospectiva.
Lamentável nada ter andado para que possamos ter de volta aquele espaço nas condições que lhe foram concebidas e favoráveis à arte.
Mas quem sabe em 2010,2011, 2012...

Rodolphosandes86 disse...

Ficou faltando os Prêmios Federais que o Caixa Cênica, Cobras e Lagartos ganharam em 2009 (Miriam Muniz), Cubos Companhia de Dança (Klauss Vianna), Lateiros Curupira tocando em Nova Orleans - EUA, Naurêa na 4ª Turné pela Europa. Isso só para citar alguns...

Bangalô Cult disse...

É Rodolpho, bem lembrado.
Na verdade, não quis me ater a todos os contemplados, senão seria uma lista e tanto. Mas já que vc os citou (muito bem lembrado, sem dúvida, foi um ano e tanto para os artistas daqui contemplados com editais.
Que continuem se inscrevendo e tendo sorte.