terça-feira, 2 de março de 2010

Hermano Penna discute sobre o flme "Olho de Boi"

O cineasta Hermano Penna, que se encontra em Sergipe para tocar as filmagens de "Aos Ventos que Virão"- filme a ser rodado no início de abril, em Poço Redondo- debate sobre o seu filme "Olho de Boi" (2007), que será exibido nesta quinta-feira, a partir das 17h30, no Núcelo de Produção Digital Orlando Vieira (rua Lagarto, 2161).

"Olho de Boi" é uma livre recriação da tragédia de Édipo Rei transposta para o sertão profundo de Guimarães Rosa. Nos diálogos e sombras inquietantes, seus personagens questionam a legitimidade da verdade e discorrem sobre valores e sentimentos universais. Modesto (Genézio de Barros) e seu protegido Cirineu (Gustavo Machado), dois peões de fazenda, se embrenham no sertão em busca de vingança.

Modesto sofre: existe a denúncia de que sua mulher Evangelina (Angelina Muniz) o está traindo. Realidade ou não, o ódio, a mágoa, o ciúme e o amor são um amálgama de sentimentos que confundem a razão e cegam a verdade. Tudo está no olho escuro de um boi e no olhar cego de um Deus mudo.

Exibido na última edição do Curta-SE, "Olho de Boi" emociona pela direção segura de Penna e pelas atuações da dupla de protagonistas. A fotografia assinada por  Uli Burtin e a trilha sonora composta por Duofel  dão o clima de iminente desgraça.

Postar um comentário