segunda-feira, 8 de março de 2010

Oscar 2010 deixa Avatar a Ver Navios



Esse foi o Oscar da contra-mão. A Academia de Arte e Ciências Cinematográficas, que parece agora, apostar mais nos independentes do que em outra coisa, deixou "Avatar" à deriva. Os homenzinhos azuis de James Cameron não foram suficientemente envolventes para os cerca de seis mil acadêmicos e, das nove indicações, só venceu três (Direção de Arte, Fotografia e Efeitos Visuais), mesmo assim, ao meu ver, como forma de consolação (será que a fotografia de "A Fita Branca" não é melhor e a direção de arte de The Young Victoria mais arrebatadora?).

O filme de James Cameron, até então, é o recordista de arrecadação pelo mundo ( já faturou mais de US$ 2,5 bilhões de doláres) e apesar de ter custado mais de US$ 300 milhões, não foi páreo para o inteligente e "adrenalínico" "Guerra ao Terror" de Kathryn Bigelow. Este, não só faturou o prêmio de melhor Filme, como também, Direção, Roteiro Original, Montagem, Edição e Mixagem de Som.
É bom lembrar, que Bigelow é a primeira diretora a ganhar um prêmio dessa natureza e, para ela que já fazia história dirigindo filmes de ação, agora deixa de vez marcado o seu nome na cinematografia mundial. Com o lançamento em DVD desde o ano passado, em  "Terra Brasilis", o filme já ganhou as telonas de algumas capitais e espero que chegue aqui também, com som Dolby (tenho o filme em digital, mas telinha pequena é aperitivo para essa produção que exige ser degustada em cinema mesmo).

Nas categorias ligadas às interpretações, nenhuma surpresa. Jeff Bridges e Sandra Bullock corfirmaram o favoritismo para Melhor Ator e Melhor Atriz, enquanto que Mo'Nique e Christoph Waltz  "correram para o abraço" com as estatuetas de Melhor Atriz Coadjuvante e Ator Coadjuvante. Interessante citar, que  Bullock (preferia Meryl Streep em "Julie & Julia) ganhou seu primeiro Oscar, um dia depois de ter ganho o Framboesa de Ouro (prêmio dedicado aos piores do ano) pela película "Maluca Paixão".
Surpreendente para mim foi a derrota da "A Fita Branca" de Michael Haneke para o argentino "O Segredo de Seus Olhos" de Juan José Campanella. Assisti ao primeiro (que acho excelente) mas não vi ainda o segundo. No entanto, o protagonista da trama, o ator Ricardo Darín,  diz que "O Segredo de Seus Olhos"  tem uma vantagem sobre os demais que é contar uma história dura e áspera sem inabilitar o humor e o cotidiano. 
Parece que nessa categoria, os votantes têm fugido dos temas mais contundentes e violentos. No ano passado, foi assim com o japonês  "A Partida" e, esse ano, repetiu-se a tendência com esse filme argentino.

E por falar em histórias, "Preciosa" ficou também com o prêmio de Melhor Roteiro Adaptado, enquanto que o Melhor Roteiro Original foi parar nas mãos de "Guerra ao Terror". Apostava em "Amor Sem Escalas" para a primeira categoria e "Bastardos Inglórios" para a segunda, mas não deu.

Não entendi mesmo foi a Fotografia de "A Fita Branca" perder para a de "Avatar" e a Direção de Arte de "Avatar" vencer (o que parece ser grandiosamente superior) "The Young Victoria". Este filme ficou apenas com a estatueta de Melhor Figurino para Sandy Powell (elegantemente vestida, como já seria de esperar).

Melhor sorte teve "UP-Altas Aventuras" que ganhou Melhor Trilha Sonora e Melhor Animação. Um dos pontos altos da 82a edição da entrega do Oscar foi justamente a apresentação dos indicados dessa categoria. Os principais personagens de cada animação falavam um pouco nos bastidores sobre a emoção de estar concorrendo, numa inserção divertidíssima.

O Oscar de Melhor Canção ficou mesmo para "The Weary Kind" tema do filme "Coração Louco" e Melhor Maquiagem foi para o filme "Star Trek". Na categoria de Melhor Documentário, venceu "The Cove", na de Melhor Documentário de Curta-Metragem "Music by Prudence" de Roger Ross Williams e Elinor Burkett , na de Melhor Curta de Animação, o francês "Logorama" de Nicolas Schmerkin e o Melhor Curta -metragem de Ficção foi para "The New Tenants" de Joachim Back e Tivi Magnusson.

Sobre a cerimônia- Alguns internautas me questionaram o porquê de tanta atenção do blog para com a festa do Oscar. A verdade é que assisto à cerimônia de entrega da estatueta dourada desde 1981.  Foi a partir de um trabalho de Inglês, no colégio, que comecei a conhecer o universo glamouroso de Hollywood  e me interessar pelas estrelas. Daí para o cinema, propriamente dito, foi um pulo. 

Claro que existem premiações mais poderosas como as do Festival de Cannes e a Berlinale, mas como essas não são televisonadas e, sim, a do Oscar, acredito que a possibilidade de conferir as gafes,  de conferir o bom (e mau) gosto no figurino das estrelas, as homenagens feitas pela academia aos astros do passado e já mortos e todo o mise en scène  em torno da cerimônia propriamente dita, é o que faz muita gente (inclusive eu) varar a madrugada até a entrega do último prêmio, o de Melhor Filme.
A Festa do Oscar desse ano, comandada pela ótima dupla Steve Martin e Alec Baldwin, teve algumas inovações (talvez a melhor delas,  tenha sido a apresentação dos indicados a Melhor Canção com trechos da canção no filme e, não, com os tradicionais números musicais ao vivo), a indicação dos atores principais sendo precedida por comentários de amigos ou colegas de trabalho que contracenaram com os indicados) a apresentação dos filmes de animação, pelos próprios protagonistas "dos desenhos animados" e a homenagem da Academia ao gênero Terror.

Também  merecem destaque as homenagens prestadas ao falecido cineasta Jonh Hughes pelos promissores atores das décadas de 80/90- Macaulay Culkin, Matthew Broderick, Judd Nelson, Ally Sheedy, Molly Ringwald, entre outros- e aos artistas e técnicos de cinema mortos, no ano passado, com James Taylor cantando ao vivo enquanto um clipe com as fotos dos homenageados era projetado ao fundo.

Mas, a imagem que marcou para mim a cerimônia, foi a entrada triunfal do ator Ben Stiller (apresentador da  categoria Melhor Maquiagem) maquiado como um Na'vi. Stiller estava impagável com a caracterização e bem que Cameron poderia chamá-lo para compor o elenco da continuação de "Avatar".

Texto: Suyene Correia

Legenda da Foto 1: Ben Stiller se caracteriza de Na'vi no Oscar 2010 e anuncia vencedor de Melhor Maquiagem

6 comentários:

Lucas Melo disse...

n assisti "A fita branca" mas, pelo q eu vi d'O segredo dos seus olhos achei mais do que merecido o prêmio. Muito bom o filme. Este é o 2° Oscar p/ o cinema argentino e é bom os brasileiros aprenderem c/ os hermanos p/ fazer filmes d melhor qualidade.

Lara Aguiar disse...

Bonitona, confesso que amei essa premiação. Achei ótimo que o culto aos efeitos visuais não tenha sido suficiente para que "Avatar" ganhasse o Oscar. Que é lindo e fantasioso, todo mundo sabe. Mas faltou uma história mais consistente. Eu fico com "Guerra ao Terror", que assisti por intermédio da pirataria mesmo...hehehehe

Bjos

Fátima Lima disse...

Parabéns pela promoção. Esperamos ano que vem mais... Mais críticas, mais polêmicas, mais filmes, mais internautas participando e ampliando o espaço de discussão. O Bangalô tem hoje um papel fundamental nas discussões culturais. Abs

claudia disse...

Suyene, gostei do resultado, estava torcendo mesmo para Guerra ao terror, parabéns Kathryn Bigelow que conseguiu fazer uma excelente direcao e deixou Avatar a ver navios mesmo, quanto aos demais UP mereceu as 02 estatuetas, nao assisti mas dizem que O segredo dos seus olhos faz jus ao premio, acho que Amor sem escalas poderia ter levado uma...rsrsrsrs
Pena que nao ganhei os dvds, mas proximo ano tem mais...abraços

fabioalves disse...

Assiti, como sempre, a apenas parte da festa, pois, o sono, o cansaço e o plantão no dia seguinte não me permitiam continuar, apesar de gostar e me interessar. Interesse este, quero aqui deixar registrado, que foi despertado lá pelo final dos anos 80. Já faz um tempinho hein! Mas, confesso, que melhor do que assitir à festa e conferir os resultados, é cultivar o hábito de escutar os comentários prévios e após à premiação, feitos pela autora deste blog. Não que eu não tenha opinião própria, mas vale por sempre muito enriquecedor para o conhecimento sobre cinema, que vai sempre além da entrega da estatueta. Agora com este espaço (Bangalô) muitos podem ler e discernir sobre.
Parabéns aos que venceram e não venceram, pois, todos contribuiram com a cultura mundial. Parabéns a você "querida" amiga por situar-nos na cinemateca mundial, pelos textos, pela promoção, e ao vencedor desta. Continuarei passando por aqui e aprendendo mais sobre esta arte. Grato por ensinar a nós.

Laryssa Viana disse...

Suyene eu não gostei muito do Oscar 'Zebra' 2010. Na minha opinião Melhor Filme deveria ter ido para 'Avatar' em vez de 'Guerra ao Terror', não que eu não tenha gostado do segundo, mas pela história do primeiro que me cativou mais,achei ele belíssimo. Por outro lado, daria a ela o prêmio de Melhor Diretora,inclusive parabéns a ela por ser a primeira mulher a ganhar, porque realmente para o 'primeiro' trabalho ela foi muito bem, prendendo o público do começo ao fim. Roteiro Adaptado foi outro que eu não entendi muito, honestamente não acho que o de 'Preciosa' tenha sido melhor que o de 'Amor sem Escalas' e concordo com Suyene, se ele não levasse minha segunda opção era 'Bastardos Inglórios'. UP mereceu os dois que levou, possivelmente ele é a melhor animação da Disney, Mo'Nique e Christoph Waltz mereceram a estatueta também, e eu torci para a Sandra, mesmo não tendo assistido ao filme dela. Ben Stiller vestido de Na'vi foi realmente marcante, só ele mesmo.