sábado, 2 de julho de 2011

Steinberg: O Aventureiro do Traço



Uma das melhores exposições em cartaz no Rio de Janeiro pode ser conferida até o dia 21 de agosto no Instituto Moreira Salles (IMS). Trata-se de "Saul Steinberg: As Aventuras da Linha", sob a curadoria de Roberta Saraiva, que traz ao público mais de 100 trabalhos do desenhista e cartunista de origem romena, radicado em Nova York.

Colaborador por décadas da revista The New Yorker, Steinberg antes mesmo da fama, mas precisamente em setembro de 1952, aportou em São Paulo, por ocasião de uma exposição dedicada à sua obra, no Museu de Arte de São Paulo, então dirigido por Pietro Maria Bardi. 

Muitos desses trabalhos, inclusive, foram restaurados e podem ser apreciados nessa retrospectiva em  cartaz no IMS. Entre eles, vale destacar os quatro desenhos murais para "Labirinto das Crianças", mural que o desenhista criou para a Trienal de Arquitetura e Design de Milão de 1954 e que agora, somente seis décadas depois, voltam a ser exibidos em conjunto.

É praticamente impossível, percorrer as salas do instituto onde estão distribuídas as obras do artista e não esboçar vez por outra, um sorriso mais aberto.O senso de humor de Saul Steinberg é único, assim como o seu traço. Seja empunhando um lápis ou um crayon, Saul era implacável com o mundo moderno que ele sabia tão bem desenhar e ao mesmo tempo degenerar.
A sátira está mais focada na arquitetura, na paisagem que o homem deu ao mundo, mas ele não deixa de tirar sarro, com extrema criatividade, dos cidadãos do mundo por onde perambulou. Enfim, a visitação é um tour de force para o espectador, no sentido de absorver em tão pouco tempo, uma enormidade de referências e detalhes. Basta lembrar do trabalho "A Linha" tinta sobre papel dobrado em 29 seções, que mede "somente" 45,7 x 1026,2 cm.

Para aqueles que vão viajar para o Rio de Janeiro nos próximos 45 dias, o Instituto Moreira Salles é parada obrigatória. O espaço cultural ainda abriga até o dia 28 de agosto, a exposição "Extremos: Fotografias na Coleção da Maison Européenne de la Photographie" que conta com trabalhos de Cartier-Bresson, Sebastião Salgado, Helmut Newton, Alberto Ferreira, Robert Mapplethorpe, entre outros.
 
O Instituto Moreira Salles está localizado na Rua Marquês de São Vicente, 476- Gávea. Funciona de terça a sexta, das 13 às 20h e aos sábados, domingos e feriados, das 11 às 20h. Acesso gratuito.

Legenda da Ilustração 1: "Mulher Sentada" 1950-51 Crayon sobre Papel

Legenda da Ilustração 2: "Mulheres" 1950 Tinta sobre Papel
Legenda da Ilustração 3: "Paisagem Urbana com Cômoda" 1950 Tinta Sobre Fotografia
Postar um comentário