domingo, 24 de janeiro de 2010

Nem Que o Mundo Fique de Cabeça Para Baixo...

...dá para "engolir" o filme "Do Começo ao Fim" de Aluizio Abranches. O filme que trata do amor incondicional  entre dois irmãos, não choca em si pela questão incestuosa e homossexual. Pior, decepciona pela falta de maturidade em Abranches ao abordar o tema.

O diretor, que também assina o roteiro, perdeu a oportunidade de realizar um dos filmes brasileiros mais instigantes da contemporaneidade, tendo em vista o foco no tabu que permeia a relação de incesto entre dois meio-irmãos. Ao abster-se de explorar qualquer tipo de conflito por conta da situação, ele gera um filme utópico, asséptico e vazio.

Utópico, porque em pleno Rio Janeiro, numa família de clase média alta, a atração entre dois jovens irmãos - Francisco e Thomás- causaria um desconforto não só entre os pais (como chega a acontecer, de relance, quando eles ainda eram crianças), mas também no convívio social de ambos. Mas isso não é cogitado em momento algum.

Asséptico, porque a estética de comercial "Delícia Cremosa" está presente no filme, com a utilização de cenas em câmera lenta auxiliadas pela trilha sonora, e também a limpeza e organização excessiva da residência da família  faz pensar que o pessoal ali, não habita o lugar.

E por fim, vazio, oco, porque a história é cheia de falhas, perguntas sem respostas, ausência de conflito,  diálogos medíocres. Todo drama que se preze, tem um conflito, imagine essa história então, que perpassa pelo campo da polêmica. O que vemos é uma preocupação em enaltecer a relação amorosa/româtica, em detrimento dos possíveis questionamentos, discussões em torno do que é o amor entre dois homens e, ainda por cima, ligados por laços fraternais.

É por essas e outras questões (erros de continuidade, interpretações medíocres de bons atores, roteiro fraco) que "Do Começo ao Fim" foi para mim, uma grande frustração. O público que  lotou a sala 7 do Cinemark Jardins, ontem à noite, na Sessão Notívagos para assisti-lo, em sua maioria, também não aprovou.

A noitada valeu mesmo pela boa performance de Diane Veloso (melhor como atriz que cantora), à frente da Banda dos Corações Partidos, com seus arranjos bem elaborados e musicalidade envolvente.

Ficha Técnica

Do Começo Ao Fim (BRA- 2009)
Direção e Roteiro: Aluizio Abranches
Elenco: Julia Lemmertz, Fábio Assumpção, Gabriel Kaufman, Lucas Cotrim, João Gabriel Vasconcellos e Rafael Cardoso, Jean Pierre-Noher, Louise Cardoso

Texto: Suyene Correia

Postar um comentário