sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Streep deve ganhar o Globo de Ouro por "Julie & Julia"





Já perdi as contas de quantas vezes a atriz Meryl Streep (uma das minhas favoritas do cinema) já recebeu indicações ao Globo de Ouro e ao Oscar. Neste domingo, ela poderá ganhar mais uma estatueta (Globo de Ouro) pela sua atuação irrepreensível como Julia Child, no filme "Julie & Julia" (basta assistir aos vídeos da Julia Child verdadeira e sentir a personificação de Meryl).

Tanto Streep como a atriz Amy Adams (Julie Powell) estão ótimas nesta comédia de Nora Ephron baseada justamente no livro homônimo escrito por Powel em 2004 e "Minha Vida na França" livro de memórias de Child.

O filme segue uma estrutura narrativa semelhante "As Horas" de Stephen Daldry, já que acompanhamos de forma intercalada, a vida da funcionária pública, balzaquiana, Julie Powell, que mora em New York, em pleno 2002 (poucos meses depois do 11 de Setembro) e da ex-funcionária pública Julia Child, que depois de passar uma temporada em Paris (por conta de seu marido diplomata) e se encantar com a gastronomia daquele país, decide investir na culinária, sem sequer saber fritar um ovo.

O detalhe é que enquanto acompanhamos a determinação de Child em se tornar uma cozinheira  nos final dos anos 40, em plena França, já que precisa ocupar o tempo vago com alguma atividade e escolhe a arte de cozinhar como "passatempo"; também vemos Powell tentar driblar o marasmo de sua vida "certinha" com algo que lhe dê tesão, daí seu investimento na culinária.

Mas esta, ao contrário de Child, que nem a conhece, agrega a produção de um blog ao desafio de fazer em um ano, as 524 receitas do livro "Mastering The Art of French Cooking" de autoria de Julia. Na verdade, Julie fica obcecada pela vida e produção gastronômica da senhora simpática, de voz engraçada, cujos programas televisivos, ela acompanhava, colocando em xeque até o seu casamento.

Cada uma, a seu modo, utilizou a arte culinária como refúgio, mas passados os maus momentos, a gastronomia ficou impregnada em suas vidas e as projetou profissionalmente. Um belo filme que vai agradar a um público em geral, não importando se você é um expert na cozinha ou um principiante.

Texto: Suyene Correia

Legenda da Foto: A verdadeira Julia Child que morreu aos 92 anos
    

Postar um comentário