sábado, 27 de agosto de 2011

Aos que diziam que 'aquilo' não era arte...



Lembram-se do baiano Fábio Magalhães, cuja obra "Segundos que antecedem o choro"  foi escolhida a  melhor do I Salão Semear de Arte Contemporânea- Região Nordeste, ocorrido em novembro de 2010 ? Pois ele foi um dos 45 artistas selecionados pelo Itaú Cultural no Programa Artes Visuais 2011/2013.

Desde o primeiro momento que visualizei as pinturas de Fábio, na Sociedade Semear, fiquei impressionada com seu traço hiperrealista. Não sei com quais trabalhos ele sensibilizou a equipe de curadoras formadas por Alejandra Muñoz e Gabriela Motta que mapeou os Estados de SE, PE, BA e AL, mas sem dúvida seu trabalho dispontou em meio aos 1770 inscritos que o Itaú Cultural recebeu este ano. 

A proposta do Rumos Itaú Cultural Artes Visuais é incentivar artistas emergentes, atuantes no Brasil. Com base na realidade de cada região, o programa procura, ao mesmo tempo, mapear, diagnosticar e fomentar a produção visual do país. Assim, além de investigar o momento atual desta produção, detecta as suas direções e propicia aos selecionados oportunidades de aprimoramento profissional por meio de ações de formação, como a concessão de bolsas de estudo e participação em palestras.

Também integram o programa ações de pesquisa, documentação, reflexão e divulgação da produção visual contemporânea brasileira – tanto na forma de publicações específicas e no registro do resultado em banco de dados, atualizado a cada edição, quanto na realização de exposições itinerantes que estabelecem um intercâmbio entre as diversas realidades regionais.

Foto: A obra vencedora do I Salão Semear de Arte Contemporânea- Região Nordeste
Postar um comentário